Arte que foi, arte de hoje e a que vai ser. Você entende?

Um texto de Fayga Ostrower que fala simplismente tudo sobre o tema da arte de Hoje, a arte de ontem e a arte que esperamos ver. A Arte que sobrevive entre sensacionalismo e consumo... Vivemos em tempos contraditórios. Nunca, na história da Humanidade, existiram tantos museus e exposições, tantas escolas de arte e alunos que se formam a cada ano, ³futuros artistas², tantas informações. E o resultado? Mediocridade. É difícil ignorar o baixo nível e a pobreza espiritual (com poucas honrosas exceções) da maioria das obras produzidas em nossa época. Por outro lado, é igualmente difícil ignorar o crescente senso de perplexidade do público diante de tais obras, ainda mais quando acompanha

Os Oito Símbolos Auspiciosos do Budismo Tibetano

Os Oito Símbolos Auspiciosos do Budismo Tibetano Tib.: tashi-tag-gyay (trad.:”auspicioso””símbolo””oito”) Por Tiffani Gyatso No budismo, os oito símbolos auspiciosos representam as oferendas que os deuses fizeram à Buda Sakyamuni assim que ele atingiu a iluminação. Brahma, o deus de toda criação, com quatro cabeças e amarelo em cor, foi o primeiro à vir e oferecer uma roda dourada com mil hastes, pedindo à Buda que ele fizesse a roda do dharma girar, passando seus ensinamentos. Depois apareceu Indra, o deus branco do céu, apresentando uma concha branca, representando a proclamação do dharma. A deusa da Terra Sthavara (Tib. Sayi Lhamo), que nasceu ao testemunhar a iluminação do Buda, lhe pres

Featured Posts
Recent Posts
Archive
Search By Tags
Follow Us
  • Facebook Basic Square
  • YouTube Social  Icon
  • Google+ Basic Square
RSS Feed

Tiffani Gyatso

Atelier YabYum

Extrema, MG

Brasil

Mapa

E-mail: arteperegrina@gmail.com

  • Instagram ícone social
  • Facebook Classic
  • YouTube Social  Icon

© 2015 Tiffani Gyatso