O Atelier YabYum está imensamente feliz em receber pela terceira vez o monge e professor nepalês Drupong Lama Dorje. Todo ano renovamos nossas bandeirinhas de oração que deixamos ao vento e Lama Dorje irá mais uma vez conduzir a linda cerimônia com ensinamentos e meditação. O fim de semana coincide com aniversário de Tiffani, criadora do atelier e por isso iremos desfrutar de guloseimas também! :) 

Todos são bem vindos, com ou sem prática de meditação! Abaixo saiba mais do que se trata cada prática que faremos.

Após o fim de semana, daremos continuidade para quem quiser aprofundar-se na pratica da pintura sacra de Thangkas com Tiffani Gyatso. 

 

Retiro com Lama Drupong Dorje 28-30 de junho

Tomada de Refugio, meditação de Chod, iniciação e ensinamentos de Guru Rimpoche e Cerimônia dos Cinco Elementos Lung-ta.

Chegada sexta-f dia 28 entre 16h e 19hs e saída ao fim do dia 30, 2019.
VALOR: Rs650 (incl. acomodação compartilhada, refeições e retiro)
 

Retiro de Pintura Budista, Thangka 1-5 de julho  (único retiro de thangka do ano!)

De 1 a 5 de julho 2019 (segunda a sexta) chegada no domingo entre as 17h e 19h, saída na sexta fim do dia. Início das atividades segunda às 9h. 

VALOR: Rs1200 (incl. acomodação compartilhada, refeições e workshop com todo material)

*Quem deseja fazer o retiro de pintura budista, é recomendado fazer a iniciação de Guru Rimpoche (fim de semana), que será uma das imagens que estaremos pintando. 

Retiro completo de 28/6 a 5/7 

VALOR: Rs1.850 (incl. acomodação em dormitório de até 4 pessoas, todas refeições, retiro e material)


*Poderá se inscrever em um ou outro ou nos dois retiros. Solicitar por e-mail.

Inscrições: arteperegrina@gmail.com

 

TOMADA DE REFUGIO


Toda religião apresenta algum rito de ingresso, algo a partir do qual o compromisso individual com aquela determinada visão de mundo e seu conjunto de regras e permissões se torna oficial no contexto da comunidade de praticantes. Os budistas têm este rito na tomada de refúgio. Ao tomar refúgio o indivíduo passa a ser reconhecido formalmente como um budista. Os budistas buscam refúgio nas três joias, a saber, Buda, Dharma e Sangha. Buda é o professor que seguimos, dharma o conjunto dos ensinamentos e sangha a comunidade dos praticantes sinceros.
Quem já tomou Refugio, pode refazer seus votos nesse momento. Quem toma pela primeira vez pode ganhar um novo nome também. Quem quiser apenas estar presente e não tomar os votos, também é bem vindo para receber bençãos.

 

*Recomendado fazer uma doação espontânea (o valor é totalmente sua escolha dentro do que sente oferecer) diretamente ao Lama. Pode preparar sua doação dentro de um envelope e oferecer a ele no momento que recebe as bênçãos dentro do templo. Esse gesto estimula a generosidade e ajuda o lama em suas peregrinações. 

 


INICIACAO DE GURU RIMPOCHE

Padmasambhava, ou Guru Rimpoche, foi o percursor do budismo tantrico no Tibete. As praticas de Guru Rimpoche que removem obstáculos e abençoa o praticante no caminho espiritual, através do ritual de iniciação e conexão do praticante com os mestres do budismo e toda a linhagem de Buda. Pratica-se recitação de mantras, visualização, meditação e escuta dos ensinamentos que clarificam o caminho de sabedoria e compaixão em base dos preceitos de Guru Rimpoche.

 


Inscrições: arteperegrina@gmail.com

 


PRATICA DO CHOD

É um ritual Budista ancestral conhecido por seu poder para sanar doenças mentais e psíquicas, remove obstáculos kármicos para poder crescer espiritualmente, e se direciona ao sofrimento humano.
Não há ensinamentos durante o ritual, não há instruções que seguir nem técnicas que aprender. Só é necessário um cojin (almofada de meditação), uma coberta ou tatame de meditação. Você pode sentar ou deitar. A sanação Chöd consiste em quatro rituais musicais guiados por Lamas. O som sagrado inicia as condições favoráveis necessárias para pacificar as causas da discórdia e da doença. Com raízes nas técnicas do Sutra Budista Prajnaparamita, a Cerimônia de Chöd contém a essência dos ensinamentos de Machik Lapdron, uma mulher do século 11 que foi uma grande mestra no Tibet.


CERIMONIA DE LUNGTA

Lung Ta – O Cavalo de Vento – é uma cerimônia especial Tibetana, com a finalidade de solicitar que a sorte acompanhe aos que estejam presentes. Na cerimônia se penduram bandeiras tibetanas para que as preces se propaguem com o vento.
Cada bandeira tem desenhado um cavalo central, rodeado de mantras e orações, escritas, que se penduram no exterior, para que o viento as reparta em seu caminho.
“O vento é o elemento natural do cavalo. Quando galopa, o vento se levanta para ir a seu encontro. Suas cadeiras largas e sua juba fluem livremente quando acelera através da quietude do ar, criando o vento. O vento e o cavalo são veículos naturais de movimento, o cavalo transporta formas materiais e o vento formas etéreas. As orações são levadas pelo vento, e no Tibet a bandeira de oração é conhecida como o Lung-Ta: O Cavalo de Vento.”
Benefícios:
- Fortalecer a saúde para obter uma longa vida com harmonia.
- Aumentar a energia e a força vital.


 

THANGKA

Thangka é a arte elaborada para apoiar o praticante budista na sua meditação. O ato de pintar com a intenção alinhada com o propósito espiritual, também serve como apoio para aqueles que sentem um vinculo com a pratica artistica. Nos dias de workshop os alunos aprendem as rezas apropriadas antes e durante a pintura, aprendem sobre a simbologia e história e introdução às técnicas de desenho e pintura. Mesmo quem não tem experiência com qualquer pintura, mas afinidade, é bem vindo. O workshop inicia des dos principios basicos até todos os detalhes de produzir um icone completo. 

O tema de do Retiro Anual de Thangka será a imagem de Guru Rimpoche, o mestre indiano que trouxe com força o budismo tantrico ao Tibet. Sua imagem é tão importante quanto à de Buda Sakyamuni. Também, para quem quiser fazer a imagem de Tara Branca, poderá fazer (foi o tema do retiro passado de Lama Dorje) 

Iniciaremos transferindo a imagem já feita do Guru ou da deidade para uma superfície pronta. Iremos colorir com um fundo monocromático no fundo (dourado, azul, vermelho...) e concentrar nas técnicas de coloração da deidade e seu trono de lotus. Finalizando com nanquim. Para quem se sente inseguro para usar um fino pincel, poderá trazer as canetas Micron preta e marrom/vermelha 0,5 e ou 0,3.

 

Inscrições: arteperegrina@gmail.com

Imagem: Tiffani Gyatso pintando Buda Amithaba com os Oito Bodisatvas

SOBRE DRUPONGLAMA DORJE

Drupon Lama Dorje nasceu no Nepal e se tornou monge por opção propria aos 5 anos de idade. Aprendeu os profundos ensinamentos do Sutra e do Tantra, rituais, mandalas, astrologia, e también sobre ervas e medicina tibetana.


Em 2004 realizou um retiro chamado LO SUM CHOG SUM, um retiro supremo da linhagem Kagyu Pa, de 3 anos, 3 meses e 3 días solitário em uma montanha.
No outono do 2004 foi ao centro de retiro na montanha com seu Mestre e um grupo de 20 pessoas de diferentes países. Não era permitido sair desta casa nem ver a pessoa alguma durante o retiro, e havia que permanecer em absoluto silêncio.


O retiro consta de várias etapas. A primeira se realiza durante o primeiro ano e é de preliminares, ou preparação. Se realiza trabalho físico, como prostrações; em dois meses de devem fazer duzentas mil prostrações com o fim de purificar, acumular mérito, além da repetição de mantras.


Nas próximas etapas são realizados trabalhos mais relacionados com a mente, como a visualização de un Yidam. Se segue o caminho tântrico; não se pode tomar banho, nem cortar o cabelo ou unhas, estar absolutamente em contato com a natureza de si mesmo. Cada vez os ensinamentos se voltam mais profundos, mais sutis.


A pedido de Sua Eminência Garchen Rimpoche, extendeu o retiro por mais um ano , alcançando o nível de meditação de Tumo, o fogo sagrado interior, uma das meditações sagradas dos seis Yogas de Naropa: a pessoa deve meditar durante o inverno em cima da neve e sem roupa, secando uma manta molhada em água com o puro calor natural do seu corpo.


No ano 2008 terminou seu retiro e recebeu o título de “Lama”, que significa “Mestre”.
Em 2009 Suryavan o convidou ao Chile e em 2010 conheceu a organização Condor Blanco, com a que unia um mesmo propósito: expandir o Dharma para a liberação de todos os seres. Desde então vive no Chile e ensina por toda America Latina.

© 2015 Tiffani Gyatso

Tiffani Gyatso

Atelier YabYum

Cx.Pst. 66 Extrema, MG

37640-000 - Brasil

E-mail: arteperegrina@gmail.com

  • Instagram ícone social
  • Facebook Classic
  • YouTube Social  Icon